• 7 de dezembro de 2021

Covid-19: Messias recebe doses da vacina de Oxford, para segunda fase de imunização

 Covid-19: Messias recebe doses da vacina de Oxford, para segunda fase de imunização

100 doses da AstraZeneca, de Oxforf e mais 30 doses da CoronaVac, do Butantan, foram retiradas na Secretaria de Saúde do Estado, na tarde desta quarta-feira (27).

Texto de Natalia Fernandes

Na tarde festa quarta-feira (27, o Secretário de Saúde, Rafael Ayres Montenegro, retirou na Secretaria de Saúde do Estado de Alagoas, 100 doses da vacina AstraZeneca, produzida pela Universidade de Oxford, no Reino Unido.

As doses serão para a segunda fase da vacinação, onde  os idosos messienses que estão acamados serão a prioridade na imunização.

A Secretaria de Saúde montou um mapeamento dos idosos acamados da cidade, e a partir de amanhã, quinta-feira (28), irá iniciar a vacinação na residência desses idosos.

Além das 100 doses da AstraZeneca, Messias também recebeu mais 30 doses da CoronaVac, produzida pelo Institudo Butantan, no Brasil, para concluir a primeira fase da vacinação aos profissionais da saúde da cidade.

AstraZeneca

Origem

Desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford, a vacina tem o nome oficial de ChAdOx1 nCoV-19. No Brasil, um acordo de transferência de tecnologia possibilitou testes da vacina e a fabricação dela por parte da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro.

Eficácia

A eficácia geral divulgada pelo laboratório foi de 70%, no entanto, os estudos da vacina tiveram problemas durante a fase de testes e apresentaram resultados diferentes. O laboratório admitiu um erro na administração das doses, o que fez um dos grupos participantes receber uma dose inteira e outra pela metade, ao invés de duas doses do imunizante. Por isso, os resultados variaram entre 62% e 90%. De qualquer forma, a vacina apresenta eficácia geral acima dos 50% exigidos pela Anvisa.  Serão necessárias duas doses para a imunização da população.